Conciliação de cartão

 

5 Motivos para ter uma solução conciliadora de cartões

 

Entenda porque ela é importante para otimizar os processos financeiros

 

conciliação-de-cartão-post

 

A conciliação de cartões é um método revolucionário que permite validar informações entre duas ou mais bases, ou seja, fazer uma comparação das informações obtidas no sistema de vendas com as apresentadas no extrato da administradora do cartão. A conciliação é um processo automatizado que evita todo o trabalho manual da equipe financeira e também os erros, pois vamos imaginar uma empresa na qual seja rotineira a conciliação de cartões com suas respectivas taxas, boletos e extratos tudo manualmente. Imaginou? Além de ser extremamente dificultoso, todo esse trabalho manual é completamente suscetível a erros que podem onerar a organização fazendo-a perder dinheiro.

Com a crescente demanda de compra com cartões de crédito (segundo uma pesquisa da Abecs compras com cartões de créditos movimentaram cerca de R$ 843 milhões) a necessidade de um sistema que faça o processo de conciliação automaticamente para as empresas só tende a aumentar cada dia mais. Por isso, reunimos algumas informações importantes sobre a conciliação de cartões para ajudar quem está pensando em aderir essa funcionalidade ou, se já tem, entender melhor os benefícios que ela pode agregar na operação.

 

Benefícios da conciliação

A prática de conciliar cartões, boletos e extratos automaticamente gera grandes benefícios para empresa, pois como ela permite o controle dos recebíveis, a receber e cobrados fica mais fácil ter visibilidade dos lucros e se organizar melhor. 

Abaixo selecionamos 5 benefícios que a empresa terá ao adotar a conciliação de cartão como processo indispensável na operação.

 

1- Libera horas diárias da equipe financeira

Tempo é dinheiro! Já ouviu essa expressão? No varejo ela vale ouro! Quando a conciliação é feita manualmente o tempo gasto pela equipe financeira impede que ela gere produtividade em outras atividades mais importantes para a empresa. O software de conciliação reduz o tempo empregado nesse processo pois a conciliação é feita automaticamente.

 

2- Reduz perdas financeiras – taxas, despesas, etc.

As vendas feitas a crédito não são passadas para o varejista de imediato, sendo assim fica fácil perder o controle dos recebíveis quando a conciliação é feita manualmente porque o lojista não tem uma previsão dos recebimentos, que é uma vantagem concedida pela gestão do software.

 

3- Reduz custo operacional

Para manter uma conciliação manual o lojista precisa arcar com diversos gastos operacionais, que são gastos que independem da venda, como por exemplo: água, luz, telefone, internet, aluguel, salário, comissão, etc. A conciliação automática reduz esses custos operacionais, pois o lojista consegue acompanhar os relatórios ou designar algum funcionário com conhecimento na ferramenta para acompanhar todos os dados gerados. 

 

4- Gerencia qualquer quantidade de rede adquirente

No trabalho manual, quanto mais rede adquirente mais difícil de gerenciar taxas e pagamentos em geral. A funcionalidade de conciliação permite que o gerenciamento seja feito automaticamente sem crise independentemente da quantidade de rede adquirente.

 

5- Possibilita integração com sistema de gestão

Se o lojista tem um sistema de gestão com a funcionalidade de conciliação integrada ele pode conciliar cartões de crédito utilizando extratos das operadoras de cartão, realizar o repasse de títulos de clientes para fornecedores de forma totalmente gerenciável, realizar encontros de contas para alinhamentos de saldos e controlar créditos de clientes e fornecedores.

 

 

Fraudes e Chargebacks 

Ao falar de conciliação de cartão de crédito não podemos esquecer da temida fraude e dos chargebacks, que nada mais é do que o estorno que o lojista, que vende online, tem que fazer para o cliente quando por algum motivo ele contesta a compra ou solicita de imediato o estorno.

O lojista precisa ter o máximo de cuidado com o controle dos chargebacks, pois existem centenas de pedidos de estornos feitos pelo consumidor e como o lojista não consegue ter clareza se foi realmente de má fé, muitas vezes ele realiza o estorno e sai no prejuízo.

Há uma infinidade de golpes aplicados na internet para conseguir estorno de uma compra e, infelizmente não tem uma receita para evitar esse tipo de prejuízo, mas existem algumas ações que o lojista pode realizar para diminuir o risco de fraude no seu negócio, como por exemplo: realizar a autenticação do cartão no ato da compra (pedir código de segurança), ter uma empresa especialista em segurança cuidando das transações, confirmar o pedido do cliente antes do envio, manter o cliente informado de todas as etapas de envio do seu pedido, etc.

Outra forma de ter uma análise segura antifraude é adotar um ERP integrado ao software de conciliação de cartão, ou até mesmo, em caso de já trabalhar com um sistema de gestão, procurar uma ferramenta de conciliação que integre facilmente com o software, pois ele garante um monitoramento completo de todas as transações permitindo ações como:

- Visualização de taxas cobradas nas transações;

- Visualização de tarifas cobradas;

- Maior eficiência nos processos financeiros;

- Fluxo de caixa real;

- Gestão de recebíveis antecipados;

- BI.

Com essas ações simples, porém assertivas, o lojista consegue diminuir a frequência de chargeback e também evita ser negativado pela administradora do cartão de crédito, pois uma vez que ele cai nesse tipo de golpe toda a responsabilidade pelos chargebacks é dele.

 

Conclusão

Dessa forma, a conciliação de cartão é muito importante para o gerenciamento dos recebíveis, pois cria uma ampla visibilidade de todos os valores, evitando prejuízos por falta de controle financeiro ou por falta de conhecimento estratégico. As automatizações dessa atividade mantem o lojista alerta para que possa agir antecipadamente evitando qualquer tipo de perda.

Manter a empresa atualizada é o caminho para se manter competitivo no mercado, seja por meio de uma automatização, um treinamento que recicle os funcionários para lidar com uma nova ferramenta ou que os capacite para lidar com novos processos internos.

 

Já tem um conciliador de cartão? Conte para a gente como essa ferramenta facilitou o dia a dia da sua operação, vamos trocar experiências!

 

Abraços e até a próxima!  ;)

Autor: Joyce Alcântara.

 

e-Book: COMO ESTRUTURAR UMA GESTÃO FINANCEIRA PARA MÚLTIPLOS CANAIS

A agenda dos executivos de varejo foi tomada nos últimos anos pela necessidade de ampliar as vendas nos mais diversos canais de vendas disponíveis. Dentre os principais canais de vendas utilizados no varejo temos: lojas físicas, e-Commerce, televendas, mobile commerce, marketplaces, franquias, consultores(as) de vendas e social commerce.
Nesse e-book trataremos especificamente de como estruturar uma gestão financeira de múltiplos canais de negócio de forma a ajudar empresas, executivos e empreendedores a melhorar a gestão financeira de forma geral.

Baixar agora!

Deixar uma resposta

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>