Transformação digital no mercado da moda

Transformação digital no mercado da moda

 TD post

 

Transformação digital não é modinha e também não é motivo para crise. O processo de adaptação das empresas as novas tecnologias é um passo essencial para encontrar novas oportunidades de conquistar o cliente.

Nesse artigo, vamos explicar o que é a transformação digital e como as empresas de moda e varejo podem aplicar as tecnologias aos seus modelos de negócios para superar o grande desafio desse tempo: se tornar relevante em uma era de conectividade, para atingir o consumidor e garantir a lucratividade.

 

A evolução do comportamento de consumo

Há alguns anos a relação de consumo era unilateral, ou seja, a loja lançava o produto na rede física e para que o consumidor pudesse obtê-lo era necessário ir até a loja, mas isso mudou. 

Com a chegada do e-commerce o consumidor passa a realizar compras sem sair de casa, mas ainda se mantém resistente por não conseguir provar ou ver o produto. Essa resistência obriga o comércio online a oferecer o máximo de informações possíveis sobre suas mercadorias, além de ter que se adaptar as leis do código de defesa do consumidor que defende as transações em ambiente virtual.

A partir desse cenário é que o cliente começa a ter muito mais autonomia e poder. Ele passa de uma relação passiva, para se tornar ativo e ser o centro das estratégias das empresas, que por sua vez, precisa se reinventar e transformar a experiência de compra para conseguir alcançar esse novo consumidor.

A jornada de compra toma novas formas com a era digital e pós digital, na qual o cliente é mais que um simples consumidor, ele é também a vitrine do seu negócio, pois se ele gosta do produto, ele faz propaganda nas redes sociais e promove sua marca, mas se ele não gosta, faz questão de expor sua opinião e, mais do que isso, ele tem total ciência do peso que sua crítica tem para a empresa.

Esse comportamento do consumidor impõe para as empresas um novo objetivo para garantir a sobrevivência do negócio: tornar a jornada de compra mais satisfatória do início ao pós-venda.

 

O que é transformação digital?

Transformação digital é um movimento no qual as empresas fazem uso de tecnologia para otimizar os processos e ampliar seu relacionamento com o consumidor que está cada dia mais conectado.

Trata-se de uma mudança radical no DNA da empresa, principalmente se ela ainda mantém uma filosofia analógica, pois será necessário investir em tempo e recursos para adaptar os modelos de negócios às necessidades do consumidor.

A tecnologia se tornou a mais poderosa aliada dos consumidores e, portanto, também precisa ser aliada da sua empresa, seja nos processos, na comunicação ou na forma de relacionamento com o cliente.

O diferencial da sua empresa vai ser a experiência que ela proporciona para o cliente através do uso dessas tecnologias, viabilizando processos mais dinâmicos e contínuos que modifique a experiência de compra do consumidor e desperte nele um sentimento de satisfação.

Tem dúvidas em como utilizar as tecnologias a favor da sua empresa?

Bom, isso nos leva ao próximo assunto deste artigo, como a transformação digital está sendo aplicada no mercado da moda.

 

Transformação digital aplicada no mercado da moda

Agora que você já sabe que a transformação digital é a forma como as empresas se posicionam no mercado fazendo uso de tecnologias para atingir o consumidor é hora de entender como, de fato, ela pode ser usada a favor dos negócios da sua organização.

Importante mencionar que conhecer as formas como essa transformação influência o comportamento do consumidor e também as demandas do mercado é importante para decidir qual a melhor tática para atingir seu público alvo.

 

Vamos conhecer algumas tecnologias disponíveis para investimento do varejo de moda:

 

Apps de lojas: desenvolver um aplicativo para vender online é a aposta do momento da rede varejista. Grandes nomes desse mercado já lançaram os seus, e não só para venda, mas também com diversas funcionalidades para facilitar a vida do cliente e garantir que ele entre no aplicativo com mais frequência.

RFID: trata-se de uma tecnologia de identificação por radiofrequência que auxilia diretamente no controle dos itens que entram e saem do estoque, uma vez que é possível identificar de uma só vez diversos produtos e com uma distância maior. As etiquetas de RFID são uma alternativa aos clássicos códigos de barras.

Gondola infinita: o cliente tem uma experiência em ambiente virtual dentro da loja, podendo comprar dentro da loja e até mesmo produtos que estão no centro de distribuição. Além disso, ele pode agendar a entrega na sua residência ou conforme achar mais cômodo.

Realidade aumentada: essa tecnologia permite que mediante um software ou aplicativo o cliente faça interações com objetos virtuais que não estão no ambiente real. Para o varejo o objetivo é proporcionar uma experiência de compra diferenciada, tornando possível que o cliente interaja com vitrine, provador virtual e até mesmo com a loja sem estar dentro dela.

Beacon: essa tecnologia funciona mediante o uso de um aplicativo, pois os beacons são dispositivos de proximidade que transmitem informações diretamente para o app. Para as lojas é vantajoso para criar campanhas, entregar conteúdo e informações em tempo real para o cliente. Além das diversas possibilidades, o beacon é bastante acessível e não precisa de internet, pois funciona via bluetooth do celular.

As possibilidades para uso do digital são infinitas, obter um meio de adentrar nesse ambiente é também a fórmula para garantir a sobrevivência da empresa, pois de outra maneira, mais que rapidamente, a empresa perderá a chance de oferecer produtos e serviços que encante o cliente.

 

Conclusão

Com base no novo consumidor é importante dizer que a transformação digital não é uma mudança feita pela tecnologia, ela é parte disso sim, mas a causa são as pessoas e as suas prioridades.

O varejo de moda se vê no desafio de realizar adaptações em seus modelos de negócios porque o consumidor quer assim. Ele quer poder provar uma roupa sem sair de casa, comprar e trocar seu produto sem morosidade e sem burocracias, ele deixou de ser passivo e as empresas que desejam sobreviver precisam entregar mais do que produto e serviço, precisam oferecer uma experiência de compra encantadora, de forma dinâmica e ágil.

 

Conta pra gente, sua empresa já utiliza alguma tecnologia para transformar a jornada do cliente?

Autor: Joyce Alcântara.

e-Books e-Millennium: Vários temas que vão fazer a diferença na sua operação.

Melhores práticas de varejo na área de compras, gestão e fluxo de pedido, formação do preço de venda, partilha do ICMS (DIFAL), rentabilidade e Omnichannel.

Baixar agora!