fbpx

Conheça 5 gargalos que prejudicam sua produção

Conheça 5 gargalos que prejudicam sua produção

Gargalos de produção
Gargalos de produção

O processo produtivo de uma organização é formado por várias etapas e, consequentemente envolve diversos setores. Dessa forma, é comum que ocorram gargalos na produção, mas como podemos garantir que esses gargalos não afetem a produção, ou melhor, como podemos garantir que não existam tais gargalos?

De fato, essa é uma das maiores preocupações dos empresários, pois gargalos na produção significam mais gastos e, gastos desnecessários o que é pior, por isso, é importante que a equipe se mantenha alinhada e que as etapas sejam bem construídas e executadas.

Se você está lendo esse artigo e não tem ideia do que é gargalo de produção, chegou o momento de entender mais profundamente sobre esse assunto que causa tantos transtornos para as empresas.

Confira ao longo do artigo o que é um gargalo de produção, quais são os gargalos mais comuns, como evitá-los e a conclusão. Se o assunto te interessou continue a leitura, esperamos que seja um grande aprendizado para você.

 

O que é um gargalo de produção?

 

Para deixar mais fácil a compreensão, conceituaremos o termo “gargalo”, que remete a parte mais estreita de uma garrafa e faz com que o líquido diminua sua velocidade de saída quando chega nessa parte. Esse processo é o mesmo que o gargalo de produção faz.

 

Gargalo
Gargalo

O gargalo de produção pode ser definido como falha, obstáculo ou erros que acontecem na linha de produção e que limitam o andamento dos processos e colocam em risco a qualidade do produto final e também afeta o desempenho operacional de toda a equipe.

Para ficar mais claro, vamos exemplificar:

Imagine qualquer processo produtivo de uma empresa x, como por exemplo, a produção de sapatos. Imaginou?

Vamos dizer que essa empresa x fabrique em média 2000 sapatos por hora, mas na hora da pintura o setor consiga pintar apenas 1500 sapatos por hora. Essa empresa tem um gargalo, uma vez que o setor de pintura não consegue acompanhar a demanda de fabricação.

Dessa forma, a empresa precisa lidar com uma série de consequências que são desencadeadas por esse gargalo, como por exemplo:

 

- Diminuição do fluxo de trabalho

- Gastos desnecessários

- Limitação da produção

- Dificuldade do alcance das metas

 

Diante desse cenário, diminuir esses impactos acabou se tornando uma grande preocupação para as empresas.

 

Quais os gargalos mais comuns?

Embora ainda pareça complexo identificar os gargalos presentes na organização, existem aqueles que são comuns a diferentes tipos de empresas e, justamente, por isso, são mais fáceis de reconhecer e solucionar.

Confira abaixo:

 

Falta de gestão de matéria-prima

Ocasionado pelo mal gerenciamento da matéria prima. Provoca lentidão na linha de produção causada pelo atraso ou não recebimento da matéria prima e, caso essa situação não seja identificada de início pode ocasionar um doloroso processo, impactando diretamente a qualidade do produto final.

 

Falta de acompanhamento nos processos de produção

Um dos erros mais comuns dos empresários é deixar a produção correr sem acompanhamento. A presença de profissionais capacitados que se envolvam com todo o processo produtivo garante que qualquer problema seja identificado de imediato, além disso, é possível tomar decisões mais rápidas com base em qualquer imprevisto que aconteça.

 

Falhas técnicas

Equipamentos também podem ser grandes gargalos das organizações, seja por estarem ultrapassados ou por falta de manutenção adequada. Máquina parada significa perda de eficiência, que pode gerar desperdícios de matéria-prima e causar deficiência na qualidade do produto.

 

Falta de controle de estoque

Sem o controle do estoque a empresa não consegue ter conhecimento exato das suas necessidades para que o departamento financeiro realize as compras de maneira equilibrada. Dessa forma, poderão ocorrer paradas desnecessárias no processo produtivo por falta de insumos.

 

Falta de motivação

Gargalos por falta de motivação humana também são grandes ofensores para os processos de produção, uma equipe desmotivada ou até mesmo mal treinada não consegue trabalhar com alta produtividade, contribuindo para atrasos, ociosidade das maquinas e aumento da carga horaria da produção.

 

Mal gerenciamento dos custos

Justamente pelo fato de as empresas não acharem que custo tem a ver com gargalo é que ele se tornou um dos gargalos mais comuns. Quando a empresa não gerencia corretamente seus custos não consegue perceber de imediato e com clareza quais os ofensores que estão elevando os custos da produção, consequentemente o processo se torna mais caro, obrigando o gestor a diminuir o fluxo de produção em algum momento.

 

 

Como evitá-los?

Bom, agora que entendemos o que é um gargalo de produção, os tipos mais comuns e como eles interferem no fluxo e andamento dos processos, chegou o momento de entender de que forma podemos evitá-los e para isso, a seguir, daremos algumas dicas de como administrar a produção para evitar e eliminar de vez essas falhas.

 

Confira:

 

  • Mapeie bem seus processos

O mapeamento de processos é uma técnica utilizada por algumas empresas para visualizar de forma clara o andamento do processo produtivo. No mercado existe um conceito que desenha o fluxo de trabalho da operação automaticamente, inclusive já falamos sobre ele aqui no OmniBlog. Trata-se do conceito de Business Process Manegement (BPM).

Ao desenhar os processos, o gestor consegue monitorar toda a rotina da produção, garantindo mais controle para possíveis ações preventivas.

 

  • Mantenha os funcionários sempre bem treinados

Existe uma frase do Henry Ford, extremamente relevante para o contexto que diz o seguinte: “Worse than to train an employee and see him leave, is not to train and watch him stay” ou em português: “Pior do que treinar um funcionário e ver ele sair, é não treinar e ver ele ficar”. O papel mais importante na execução dos processos é desempenhado pelos colaboradores, sendo assim, uma equipe sem preparos é o caminho perfeito para o aparecimento de gargalos.    

  • Se envolva e ouça seus colaboradores

Se envolver com os processos produtivos é a maneira mais fácil de identificar possíveis erros, isso porque como os colaboradores estão na linha de frente serão os primeiros a perceber os gargalos e poderão fazer comentários bastante relevantes para encontrar o problema e eliminá-lo de uma vez.

 

  • De importância para os indicadores de desempenho

Indicadores de desempenho são métricas utilizadas para acompanhar o desempenho dos negócios, a métrica mais usada é o Key Performance Indicator ou como é mais conhecido: KPI. Através desses indicadores o gestor consegue mensurar a performance de sua produção, tomando decisões mais assertivas para alcançar os objetivos da empresa.

 

  • Conte com auxílio de um software

Um software de gestão contribui para tornar os processos de produção muito mais eficazes, pois com ele o gestor tem mais controle do andamento dos processos, podendo tomar decisões mais assertivas mediante as informações que são recebidas em tempo real. Além disso, elimina erros no início impedindo que eventuais gargalos se instalem e prejudique a operação.

 

Conclusão

Pequenas, médias e grandes empresas sofrem diariamente com gargalos em suas produções, ninguém está livre, mas há maneiras simples de evitá-los.

As dicas que trouxemos nesse artigo são apenas algumas estratégias que podem facilitar o andamento dos processos e eliminar de vez os gargalos que prejudicam a operação como um todo.

Lembre-se que apesar de tomar ações corretivas com base nessas dicas, é imprescindível que o monitoramento seja feito continuamente para evitar qualquer falha que afete a produtividade e a estabilidade dos negócios.

 

E aí curtiu o assunto desse post? Agora que você já entendeu o quão impactante é um gargalo de produção, que tal colocar em prática nossas dicas e garantir mais controle da sua produção? ;)

 

Autor: Joyce Alcântara.

 

E aí curtiu o assunto desse post?

e-Book: COMO ESTRUTURAR UMA GESTÃO FINANCEIRA PARA MÚLTIPLOS CANAIS

A agenda dos executivos de varejo foi tomada nos últimos anos pela necessidade de ampliar as vendas nos mais diversos canais de vendas disponíveis. Dentre os principais canais de vendas utilizados no varejo temos: lojas físicas, e-Commerce, televendas, mobile commerce, marketplaces, franquias, consultores(as) de vendas e social commerce.
Nesse e-book trataremos especificamente de como estruturar uma gestão financeira de múltiplos canais de negócio de forma a ajudar empresas, executivos e empreendedores a melhorar a gestão financeira de forma geral.

Baixar agora!