fbpx

Entenda o que é logística 4.0 e suas tendências

 

logística 4.0
logística 4.0

O termo indústria 4.0 não é mais novidade, vem sendo tratado insistentemente por especialistas de todos os setores, mas o termo logística 4.0 não é tão difundido assim. Ele surgiu do mesmo conceito da indústria 4.0, que cruamente dizendo, trata-se do uso de novos recursos e tecnologias para otimizar as operações empresariais.

No artigo de hoje, vamos entender um pouco mais sobre o conceito de logística 4.0, o que, de fato, a difere da logística tradicional, os benefícios para as empresas e as tendências que a influenciam.

 

O que é logística 4.0?

Para que possamos entender o que é a logística 4.0, primeiramente teremos que fazer uma retrospectiva na história, falando das características das revoluções industriais até do advento da indústria 4.0.

1ª Revolução Industrial 1780 a 1830 – Marcada pela substituição do trabalho artesanal pelo trabalhador assalariado com forte presença de máquinas a vapor na indústria têxtil e de algodão, que eram na época segmentos com maiores expansões.

 

2ª Revolução Industrial 1850 a 1950 – Causada, principalmente, pelo alto desenvolvimento pós-guerra e a introdução da metalúrgica, siderúrgica e a indústria química proporcionando novos métodos de produção.

 

3ª Revolução Industrial 1940 – caracterizada pela utilização de várias fontes de energia, como por exemplo: petróleo, energia eólica, energia nuclear, energia hidrelétrica, entre outras. Além da forte preocupação com uso de energias poluidoras e o surgimento da consciência de energia limpa.

 

4ª Revolução Industrial Atualmente – Caracterizada principalmente pela forte presença do digital, com uso de aparelhos, dispositivos eletrônicos e tudo que envolve a tecnologia da informação.

 

Agora podemos avançar para o ano de 2011, quando pela primeira vez ouviu-se o termo indústria 4.0. A priori, o termo foi mencionado na feira Hannover na Alemanha, na qual foi anunciada a quarta revolução industrial, que como dito acima é qualificada pela forte presença de tecnologias mais avançadas.

A indústria 4.0 é dominada pela conectividade, ou seja, o acesso as informações acontecem de forma muito mais dinâmica através de máquinas, sensores e outros objetos presentes na empresa e, devido a essas características surgiu uma nova visão dos processos logísticos, que denominamos de logística 4.0.

Essa nova logística, visa automatização geral de todas as atividades das fabricas e empresas por meio de sistemas mais inteligentes, como: Big Data, Internet das Coisas, Cloud Computing, entre outros. Além de ter um forte apelo por um processo logístico mais eficiente, mais ágil e menos custoso.

 

Qual a diferença da logística tradicional para a logística 4.0?

A logística 4.0 é a evolução da logística tradicional. Processos automatizados com ajuda das novas tecnologias garantirão um pool de novas oportunidades, não só para fábrica, mas a tudo relacionado aos negócios.

A logística 4.0 apresenta algumas diferenças da logística tradicional, identificamos as principais diferenças, confira abaixo:

diferenças logística tradicional e logística 4.0
Tabela: diferenças entre logística tradicional e logística 4.0

 

Qual o benefício da logística 4.0?

A partir das diferenças entre a logística tradicional e a logística 4.0, podemos perceber que esse novo modelo é capaz de impactar positivamente o negócio, tornando-o mais produtivo e competitivo.

Confira os benefícios que essa nova logística pode proporcionar para o negócio de forma geral:

 

Reduz custos: a empresa acaba gastando desproporcionalmente em suas operações durante o ano e a culpada disso pode ser a gestão. Com uma gestão baseada nessas tecnologias inteligentes o gestor consegue eliminar a perda de ativos e, consequentemente reduzir os custos.

 

Diminui erros: a automatização é uma das maneiras que as empresas encontram para minar o excesso de trabalho manual e, eliminar redundância nas operações. Dessa forma, é possível acabar, de uma vez por todas, com os erros causados por esses aspectos.

 

Garante mais segurança: o gestor tem mais precisão das informações do trajeto que a frota está fazendo, podendo agir rapidamente em caso de desvio da rota ou extravio.

 

Permite processos menos burocráticos: simplifica os processos da operação, permitindo que o gestor facilite os tramites existentes entre seus fornecedores e a transportadora.

 

Aperfeiçoamento da frota: melhor aproveitamento da cadeia de distribuição, com carros mais modernos guiados por sistema de monitoramento, mais ganho de tempo e menos perda de custo.

 

Mais assertividade na tomada de decisão: com o apoio dessas tecnologias inteligentes, o gestor consegue ter percepção de ponta a ponta do seu negócio para agilizar a tomada de decisão independentemente da situação.

 

Análise de dados em tempo real: uma das características mais importantes da logística 4.0 é o acesso a dados em tempo real, podendo por meio de soluções diversas, proporcionar acompanhamento e integração dos processos de forma ágil e mais assertiva.

 

Centro de distribuição online: Os centros de distribuições possuem sistemas de dados completamente integrados com os da empresa, rede varejista, fornecedores e outros para facilitar ainda mais a comunicação entre os setores, propiciando mais agilidade

 

Diferencial: Todos os benefícios da logística 4.0 faz com que a empresa proporcione experiências mais satisfatória em todos os sentidos para o consumidor, possibilitando atuar em pontos estratégicos das cadeias produtivas e garantindo diferencial competitivo para a empresa.

 

Tendências

Essa revolução vem carregada de novas tecnologias, que já não são nenhuma novidade para o mercado, como por exemplo: Inteligência artificial, Internet das Coisas, Big Data, Impressão 3D, Cloud Computing, Machine Learning, entre outros.

Todo esse pool de recursos, possibilita que, em um futuro não muito distante, a logística 4.0 ganhe novas tendências, tais como:

 

Entrega via Drones: a empresa Amazon é pioneira nesse assunto, mas aqui no Brasil algumas empresas já realizam simulações com drones. A empresa nacional SMX Systems realizou no início do ano uma entrega de medicamentos, com um modelo SMX-DLV-1, orientado por um software que recebe coordenadas sobre origem e destino do serviço de delivery.

 

Uso de aplicativos: os aplicativos já se tornaram um meio facilitador e, apesar de já não serem mais novidade, a tendência é que seu uso cresça consideravelmente nos próximos anos. Pois além de possuir custo benefício, ainda garante que o gestor tenha acesso as informações em tempo real.

 

Carros autônomos:  eles mal começaram a circular por aí e já estão causando a maior polêmica, pois acidentes com vítimas fatais trouxeram uma reflexão à tona: até que ponto a tecnologia é aceitável quando interfere na vida das pessoas? No entanto, essa é mais uma tendência que promete não só agilizar as entregas, mas também reduzir os custos logísticos.

 

Sistemas de ERP integrados com as novas tecnologias:  a integração do ERP as novas tecnologias, principalmente a internet das coisas, possibilitara que o gestor desempenhe melhor os processos do dia a dia, sendo orientado por sensores que informam quando algo der errado ou fugir do planejado, garantindo aumento de produtividade e fortalecendo o fluxo de trabalho.

 

Algumas dessas tendências já começaram a ser aplicadas em algumas empresas e espera-se que nos próximos anos elas dominem completamente os processos logísticos.

 

Conclusão

A logística 4.0 chegou para impactar as empresas e impor que processos analógicos sejam deixados de lado, para que sejam feitos investimentos nas novas tecnologias, como: Inteligência Artificial, Internet das coisas, Big Data, Impressão 3D, Cloud Computing, Machine Learning, entre outros.

Investir nessas novas tecnologias não é apenas um meio para melhorar processos, reduzir os custos e atender melhor o cliente, é também uma forma de se posicionar no mercado para fazer parte da revolução e se manter competitivo.

 

E aí, sua empresa está pronta para a logística 4.0?