fbpx

A internet das coisas pode ajudar na gestão empresarial?

ERP-internet-das-coisas

Há pouco tempo, os relógios que utilizávamos no pulso marcavam apenas as horas; hoje, eles fazem ligações, contam nossos passos, se conectam às nossas redes sociais e até indicam quantas calorias gastamos em um dia. Assim como esse adereço pessoal, diversos outros dispositivos vêm se utilizando da Internet das Coisas para proporcionar mais praticidade e agilidade ao nosso dia a dia.

Cada vez mais popular, esse recurso está revolucionando o mercado tecnológico, porque não só muda o jeito como vivemos durante todos esses anos, mas também a forma como trabalhamos. Por isso, é imprescindível acompanhar de perto essa tendência e todos os benefícios que ela pode trazer para a gestão empresarial.

Ficou curioso? Então, continue lendo e fique com a gente até o fim deste post!

O que é Internet das Coisas?

A Internet das Coisas deriva do termo em inglês Internet of Things (IoT), que consiste em ter máquinas industriais e diversos outros dispositivos portáteis fazendo uso de sensores conectados à internet, ou seja, trata-se de um processo de expansão da conectividade.

Mas não é só isso. Tem a ver também com uma revolução tecnológica na qual aparelhos eletrônicos são conectados à internet por meio de sensores wireless, liberando o acesso remoto a esses aparelhos. Na prática, é a forma como as empresas de tecnologia vêm tornando o nosso dia a dia mais inteligente.

Quer um exemplo? Tente se lembrar rapidamente de como eram os celulares alguns anos atrás — serviam para fazer ligações, trocar SMS, olhar as horas e, no máximo, passar algum tempo com um ou dois jogos interativos. Hoje, a TV, o computador, a câmera fotográfica, o GPS e até o sistema de gestão da empresa estão no seu smartphone.

Essa conexão de dados entre televisões, celulares, computadores, tablets, sensores e máquinas em geral é o que torna possível a Internet das Coisas fazer a sua “mágica” acontecer. Basicamente, tudo o que você usa e faz estando online hoje pode ser rastreado, monitorado e utilizado como matéria-prima para o desenvolvimento de soluções cada vez mais atrativas e que facilitem sua rotina pessoal ou profissional.

Como ela pode ser utilizada?

A IoT é uma realidade presente em diversas atividades do nosso dia a dia, sejam elas pessoais ou profissionais. Para entender como ela se aplica e seus benefícios, separamos uma lista com as aplicações mais frequentes, em diferentes áreas de atuação e situações. Confira!

Clínicas e hospitais

Já é possível enviar dados coletados de pacientes por dispositivos conectados à internet diretamente para a nuvem. As informações do prontuário também são armazenadas na nuvem, a fim de facilitar o acesso aos dados do paciente no caso de uma urgência médica, retorno ou solicitação de apoio clínico.

Agronegócio

Os profissionais que atuam no campo também se utilizam da IoT coisas para controlar e monitorar o gado, as lavouras e o desempenho das fazendas, por exemplo. Através de um chip colocado no animal ou do rastreamento por drones, é possível acessar informações clínicas e acompanhar o rebanho de forma coletiva ou individual quando necessário.

Sensores espalhados pelas plantações e cultivos podem dar informações sobre temperatura, umidade do solo, probabilidade de chuva, velocidade do vento e outros direcionamentos essenciais para acompanhar o bom desempenho do plantio até a colheita.

Fábricas

Nas fábricas, a Internet das Coisas tem um papel ainda mais intenso. Ela ajuda a medir em tempo real a produtividade das máquinas e a indicar quais setores da fábrica estão com carência de equipamentos, precisando de manutenção ou passando por avaria técnica.

Todos os indicadores coletados automaticamente ajudam a criar métricas relevantes para o acompanhamento diário, contribuindo, inclusive, para a tomada de decisão voltada para melhorias e para a produtividade dos setores operacionais.

Supermercados

Em tempo real, é possível realizar todo o acompanhamento da movimentação de mercadoria em um supermercado ou mesmo nos seus estoques. Já imaginou identificar qual mercadoria está faltando na gôndola, qual produto teve menor saída, alterar os preços automaticamente nos mais diversos canais e pontos de venda? Tudo isso pode ser feito por meio de prateleiras inteligentes ou dispositivos conectados à internet.

Transporte público

Você já teve problema com horários no transporte público? Pois saiba que aparelhos espalhados em terminais de ônibus e estações de trem e metrô informam a localização do transporte. Por meio da automatização, também é possível que as empresas de transportes públicos descubram se os veículos estão cumprindo os horários ou se apresentam alguma falha mecânica, por exemplo.

Logística

Empresas que trabalham com mercadorias sensíveis ao clima ou que demandam temperaturas muito específicas no transporte e podem impactar financeiramente a empresa em caso de atrasos também se beneficiam da Internet das Coisas. Hoje são utilizados sensores em caminhões, contêineres e caixas individuais para acompanhar as condições exatas dos produtos que estão sendo deslocados.

Serviços públicos

Você já pensou se houvesse um serviço automatizado de coleta de lixo que avisa quando e quais lixeiras estão cheias e precisando ser recolhidas? Com o uso de sensores, a Internet das Coisas também está contribuindo com as prefeituras para otimizar a coleta de lixo em diversas cidades. 

Carros inteligentes

A IoT propicia a melhoria e a compreensão dos fluxos de tráfego nas cidades, além de processar e utilizar as informações do trânsito para fazer sugestões, como rotas que ajudam a economizar tempo e combustível para o usuário. Em outros casos, ela também contribui para a identificação da situação dos freios e pneus do veículo, com diagnósticos tecnológicos, conectados a aparelhos com Internet das Coisas.

Redes elétricas inteligentes

A IoT também desempenha um importante papel na melhoria da conexão entre recursos renováveis e na confiabilidade das informações que são fornecidas pelo sistema de carga de energia, com base em incrementos de uso menores e muito mais sustentáveis. Isso ajuda a corrigir rapidamente as irregularidades na utilização dos recursos elétricos.

Sensores de monitoramento de máquinas

Como você já deve ter percebido, os sensores estão bastante presentes nas melhorias implementadas pela IoT. Quando utilizados nas máquinas, eles permitem identificar problemas como manutenções pendentes e até priorizar os horários da equipe de manutenção para reparos urgentes ou realizar manutenções preventivas.

Sistemas orientados a dados

No setor público, a utilização de aplicativos que coletam e processam dados para otimizar os sistemas municipais tornam a administração pública mais eficiente e rentável. Além disso, esse adendo ainda contribui para tornar a infraestrutura das cidades mais inteligente. O controle de tráfego, mediante informações dos apps, é um exemplo.

Quais são os impactos dessa tecnologia no varejo?

Frente a tantas possibilidades e mudanças, você deve estar se perguntando quais são os impactos que a IoT provoca no varejo, não é mesmo? Você conferirá os principais deles a seguir.

Mudança no comportamento do consumidor

A relação com o cliente é uma das principais mudanças percebidas a partir da adoção da IoT. Isso porque ela trabalha com coleta e processamento de informações de diversos dispositivos, usando esses dados para aprofundar o conhecimento sobre o comportamento de consumo. A empresa que estiver preparada para usar isso a seu favor levará a experiência do cliente a outro nível.

Trabalhando junto com equipes de marketing, é possível utilizar inúmeras métricas e indicadores para personalizar cada vez mais o atendimento, criando soluções valiosas para os usuários, aumentando a agilidade de processos, sua segurança e assim sucessivamente. Com o tempo, as próprias pessoas passarão a exigir cada vez mais essas alternativas inteligentes.

Aquisição de novas habilidades

Trabalhar com IoT exige novas habilidades, sobretudo as tecnológicas. No varejo, é imprescindível se preparar para interagir constantemente com elas, desde os departamentos mais operacionais até os estratégicos. É importante que todos os funcionários de uma loja estejam cientes da importância e da utilidade dos dados gerados para fazerem bom uso deles.

Com um treinamento adequado, é possível tirar vantagens importantes da IoT no varejo, como:

  • otimizar o transporte de mercadorias, o rastreamento de rotas e o monitoramento dos caminhões;
  • acompanhar o tráfego de clientes dentro da loja para entender as preferências dos usuários;
  • criar campanhas, eventos e promoções exclusivas pelo smartphone;
  • prever falhas ou inconformidades em equipamentos;
  • gerenciar e organizar os inventários dos centros de distribuição automaticamente segundo a demanda.

Preocupação com segurança de dados

Se, por um lado, a IoT torna as informações empresariais mais seguras por tirá-las das mãos de funcionários que podem ir e voltar de uma corporação, por outro, deixar todos esses dados armazenados em um sistema exige cuidados redobrados. Para garantir a segurança desse ativo tão importante, é preciso contar com uma parceria com expertise no assunto e sistemas robustos de segurança de dados.

Se as empresas tiverem condições de ter, internamente, sua equipe de TI, ótimo. Mas quando isso não é possível, é preciso investir em um fornecedor de serviços que tenha infraestrutura de alto desempenho, que preste monitoramento das informações e siga políticas rígidas de proteção.

Necessidade de investir em inovação

Muita gente entende inovação como a necessidade de “reinventar a roda”. Na verdade, não precisa ser nada tão grandioso assim. Investir em inovação no varejo é encontrar formas de melhorar a jornada de compra dos clientes, seja por meio dos produtos ou da sua experiência na loja.

Hoje isso passa, inevitavelmente, pela tecnologia. Portanto é vital adquirir alguns recursos, como uma conexão Wi-Fi de qualidade, sensores nas máquinas, sistemas de rastreamento e gestão e assim por diante. O treinamento e a preparação das equipes também podem ser considerados investimentos em inovação.

Em vista dos exemplos apresentados, é certo que a IoT facilita a automatização das empresas e, por isso, garante uma gestão mais acertada, reduzindo desperdícios, otimizando recursos e economizando esforços desnecessários. Com isso, também é possível aumentar a eficiência dos atendimentos, reduzindo o tempo de resposta a cada cliente.

Processos comunicativos e até mesmo o fluxo de trabalho se tornam mais ágeis e precisos. Além disso, a empresa passa a ter acesso a dados atualizados sobre o negócio, o que ajuda a tomar decisões muito mais acertadas para o futuro da organização e a garantir uma lucratividade ainda maior.

Gostou de conhecer mais sobre a Internet das Coisas e a sua aplicação na gestão do varejo? Os sistemas ERP pensados para a Omniera estão preparados para realizar a conexão com diversos sensores e dispositivos para facilitar as tarefas diárias das empresas graças ao poder da IoT. Se você quer conhecer os benefícios desses recursos mais de perto, converse com a gente!

 

Baixe aqui

Checklist – 10 tendências do varejo para 2021

Deixar uma resposta

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>