fbpx

O que é Cross Docking? Entenda porque você precisa conhecer essa modalidade

O que é Cross Docking? Entenda porque você precisa conhecer essa modalidade

crossdocking-post

 

Qual o caminho para o sucesso de uma empresa? Difícil responder essa pergunta, né? Mas com certeza um dos fatores determinantes é a forma como a empresa gerencia seu negócio.

Segundo a pesquisa “Causa Mortis” realizada pelo Sebrae, a falta de gestão é uma das principais causas pelo resultado desastroso de algumas empresas no Brasil e quando falamos de falta de gestão podemos incluir absolutamente todos os departamentos da organização, mas falaremos especificamente sobre o setor logístico, e como o correto gerenciamento de um novo modelo está fornecendo outras alternativas para a otimização dos negócios.

As operações logísticas evoluíram drasticamente nos últimos anos para conseguir suportar a mudança de comportamento do consumidor, que está cada dia mais imediatista com relação aos prazos de recebimento de seus produtos.

Nesse sentido, a logística tradicional deixou de ser a única opção das empresas dando espaço para novos modelos de negócios, como por exemplo, o cross docking, é sobre ele que falaremos no artigo de hoje. Se você quer saber mais, continue sua leitura!

 

Conceito

O termo Cross Docking significa cruzamento de docas, essa atividade surgiu da necessidade que existia em transportar as mercadorias descarregadas das embarcações nas docas. Então, criaram um sistema no qual todas as mercadorias descarregadas dos navios fossem transportadas através de esteiras automáticas para veículos separados por região e destino, para agilizar as entregas.

Hoje o cross docking é um processo logístico no qual a mercadoria que é recebida no centro de distribuição ou armazém não é estocada e, sim, encaminhada imediatamente para carregamento de entrega.

Normalmente esse tipo de processo logístico é bastante utilizado por empresas que tem pouco ou nenhum estoque, pois permite que o gestor não precise ampliar seu armazém que, em consequência, acarretaria um gerenciamento mais complexo com grande aumento de custos.

 

Tipos de cross docking

 

  • Cross docking de movimentação contínua: é o modelo tradicional de cross docking, no qual as mercadorias são recebidas pelo fornecedor e, imediatamente são despachadas para o consumidor final.

 

  • Cross docking de movimentação consolidada: assim que as mercadorias são recebidas, inicia-se um processo de separação no qual parte das mercadorias serão destinadas a um consumidor final e a outra parte será separada podendo complementar outros itens e formar um pedido completo. Esse pedido será direcionado para outro consumidor. Também podemos chamar essa forma de cross docking de híbrida.

 

  • Cross docking de distribuição: consolida e recebe mercadoria de diferentes tipos de fornecedores para montar um palhete de produtos mistos, que é entregue ao cliente final quando o ultimo produto é recebido.

 

Vantagens

A grande vantagem do cross docking está justamente no fato da empresa não precisar estocar a mercadoria, garantindo que o lojista não precise investir em grandes áreas de armazenamento, mas existem outros benefícios nesse modelo logístico, confira:

 

  • Redução de custos

Como a mercadoria não chega a ser estocada, a empresa consegue eliminar custos com: mão de obra, espaço, locação de armazém, processo de pincking, etc.

 

  • Processo mais ágil

As empresas que realizam cross docking conseguem reduzir drasticamente o tempo que gastariam entre o processo de estocagem e o transporte e, consequentemente, a jornada de compra do cliente se torna mais satisfatória.

 

  • Otimização logística

Como o cross docking é uma pratica que elimina a necessidade de o gestor armazenar produtos em estoque, os processos logísticos se tornam mais econômicos e muito mais fluidos.

 

  • Redução do tempo no processo de compra

Chamamos de processo de compra o tempo total que se dá entre o cliente fazer o pedido e recebê-lo em mãos. Quando a empresa precisa realizar o pincking e packing de forma tradicional acaba consumindo mais tempo e interferindo nesse processo, mas com a prática do cross docking esse indicador diminui consideravelmente.

 

  • Melhorias no gerenciamento de estoque

O gestor não precisa se preocupar com ruptura de estoque ou produto sobrando, pois as mercadorias são pedidas mediante o cliente final vai adquirindo-as e assim não há riscos de perdas provenientes da estocagem.

 

Há pontos negativos na prática de cross docking?

 

Não é um modelo logístico simples de gerenciar, pois exige muita agilidade em todo o processo desde a confirmação do pagamento, o envio do pedido ao fornecedor e a entrega propriamente dita ao cliente, por isso, é necessário total controle interno das atividades.

Outro ponto interessante para se considerar é o alinhamento das informações de maneira muito clara e objetiva com o fornecedor, pois como o gestor espera o cliente realizar a compra para solicitar os itens ao fornecedor se houver qualquer ruído na comunicação o cliente sairá prejudicado com relação ao prazo de entrega do produto.

Não tem jeito tudo tem um lado positivo e negativo. Não conseguimos fugir disso! O cross docking é uma forma alternativa à logística tradicional que está ganhando cada dia mais espaço nas estratégias empresariais justamente por ser uma forma de otimizar os problemas com estoque.

 

Conclusão

O cross docking surgiu para suprir uma necessidade não mais suportada pela logística tradicional, mas é importante que o gestor pesquise muito e planeje cautelosamente a forma como vai adotar o cross docking nos negócios. O ideal é começar aos poucos, faça teste com um ou dois fornecedores para entender as necessidades da empresa e conseguir identificar se é viável operar com estoque zero.

É importante sempre deixar claro que nem tudo que funciona para uma determinada empresa vai funcionar para a sua empresa também, por isso, é indispensável estudar as estratégias antes de meter as caras em um processo logístico novo e complexo.

Não se esqueça que o sucesso ou insucesso das suas ações implicará diretamente na satisfação do seu cliente e, consequentemente, no posicionamento que sua empresa ocupará no mercado.

Autor: Joyce Alcântara.

e-Book: OS BENEFÍCIOS DO WMS PARA OBTER VANTAGENS COMPETITIVAS

Os processos logísticos e de suprimentos estão cada vez mais complexos devido ao grande volume de operações.
Este e-book tem o propósito de apresentar alguns dos possíveis benefícios do WMS – Warehouse Management System – e assim colaborar para que as organizações possam criar soluções aos desafios de armazenagem, localização e expedição de mercadorias, gerando com isso vantagens competitivas em seu mercado, agilizando a tomada de decisões e melhorando o nível de serviço prestado ao cliente.

Baixar agora!