fbpx

O que é Drive to Store e como ele pode potencializar sua estratégia de vendas

 

Drive to store
Drive to Store

As mídias digitais estão em alta e não é novidade que elas são o braço direito de qualquer ação de marketing ou publicidade, para atrair o público-alvo e trazê-lo para mais próximo da marca.

O conceito de Drive to Store faz uso das tecnologias online para gerar tração para a loja física e oferecer comodidade em forma de experiência para o consumidor.

E, ainda que em tempos de pandemia a estratégia talvez não faça tanto sentido, ela é uma excelente forma de atrair o cliente para a loja e trabalhar a fidelização dele com a marca. Seja para realizar novas compras ou retirar uma encomenda, o Drive to Store é, de fato, uma “nova” oportunidade para que o varejista possa desenvolver ainda mais os negócios.

Pensando nisso, vamos mergulhar na definição do conceito, entender como trazê-lo para a sua estratégia digital e como ele pode proporcionar vantagem competitiva para os negócios.

Vem com a gente! ;)

O que é Drive to Store?

Se o termo Drive to Store for traduzido podemos chamar o conceito de “dirija-se até a loja” e seguindo ao pé da letra é exatamente esse o objetivo da estratégia, levar o consumidor até o espaço físico da marca.

 

Motivação e estratégia

Para motivar o cliente a se deslocar até lá, o varejista precisa oferecer uma recompensa de valor, afinal, dependendo do público-alvo da empresa, comprar online e esperar a encomenda chegar em casa seria muito mais cômodo.

Uma isca bastante usada pela maioria dos varejistas é oferecer retirada na loja, para que o cliente não precise arcar com os custos altos de fretes, por exemplo.

Outra ideia é que, apesar do e-commerce ter crescido absurdamente, não podemos deixar de pensar naqueles consumidores que ainda precisam daquela experiência sensorial, pegar a peça, provar e observar todos os detalhes pessoalmente. E nesse aspecto, usar dessa necessidade para levá-lo até a loja é outro caminho assertivo para fazer funcionar o Drive to Store.

Mas, não é apenas isso, uma estratégia inteligente precisa ser pensada e bem amarrada, para que esse caminho seja natural para o cliente, ou seja, que faça parte da sua jornada de compra, para potencializar ainda mais sua experiência.

Separamos algumas ideias para colocar o conceito em prática, confira:

 

  • Redes Sociais

Gerar interação nas redes sociais, criar promoções para retirada exclusiva no ponto de venda ou na loja. Além disso, uma forma de testar a aceitação do público é gerar enquetes para saber se ele está disposto a pagar pelo frete ou ir até a loja. Dessa forma, é possível ter um panorama de como trabalhar a estratégia de Drive to Store no seu modelo de negócio.

 

  • E-mail marketing

Crie uma régua de comunicação, pois dessa forma você não vai encher a caixa de entrada de e-mail do cliente com suas comunicações. Selecione peças que seu cliente já demonstrou interesse, use gatilhos como por exemplo: “O tênis que você gostou está te esperando na loja, dê Adeus ao frete”.

Comunicações desse tipo já são feitas por lojas como Amaro, C&A e Renner.

 

  • Aplicativos

Dentro do app você pode trabalhar mensagens trazendo o sentimento de exclusividade, uma loja que trabalha bastante essa estratégia é a Zara. Ela cria promoções exclusivas na categoria Zara Home e direciona o cliente para retirar a mercadoria em um shopping de alto padrão em São Paulo. O público acaba se deslocando até a loja por enxergar valor nos descontos praticado pela rede espanhola.

 

  • E-commerce

Dentro da plataforma é possível oferecer na etapa do checkout algumas opções de fretes. Uma boa tática é mostrar a diferença de valores entre os fretes e oferecer o Drive to Store em contraponto dos fretes praticados. Essa estratégia já está consolidada na maioria dos e-commerces como aquela opção em que se oferece o item para retirar nas lojas mais próximas, é uma forma de mostrar para o cliente que você está perto dele e que tem o item que ele procura.

 

Drive to Store, ERP e o conceito Omnichannel

A estratégia de Drive to Store pode potencializar a sua presença Omnichannel, isso porque o cliente poderá ter várias opções de compras, além da comodidade e praticidade adaptável à sua rotina.

Para o varejista esse processo se fortalece com a adoção de um sistema ERP (Enterprise Resource Planning), que consegue integrar o ambiente físico ao online, possibilitando processos como:

  • Compra online retira na loja
  • Compra online e retira no ponto de venda
  • Compra online retira em franquias
  • Compra no m-commerce e retira na loja
  • Compre na loja itinerante e receba onde quiser
  • Compra online e troca na loja mais próxima

 

Com uma abordagem Omnichannel, o varejista consegue centralizar as operações, aumentar a eficiência, ter maior economia de tempo, reduzir os custos, potencializar as vendas e ganhar a lealdade do consumidor.

Nesse sentido, o Drive to Store é um caminho interessante para que a loja comece a migrar para o Omnichannel, oferecendo processos mais fluídos, complementando e agregando mais valor para a experiência do cliente.

O sistema ERP também consegue mensurar as visitas geradas pelas campanhas online no seu e-commerce, pois é possível gerar relatórios com as informações do checkout e por meio dos dados identificar se teve adesão para retirada na loja ou se os clientes optam pelo pagamento do frete, por exemplo.

 

Conclusão

O Drive to Store é uma estratégia que não apenas potencializa a experiência do consumidor como também garante ao varejista a oportunidade de aumentar as vendas, direcionando o tráfego de clientes para sua loja física. Além disso é uma forte opção para garantir vantagem competitiva, pois por meio das ações personalizadas e inteligentes é possível conquistar novos clientes e fidelizar os antigos.

E aí você concorda que a estratégia de Drive to Store pode potencializar os resultados do seu negócio? Conte para gente lá nas nossas redes sociais!

Até a próxima!

 

Autora: Joyce Alcântara.

 

Baixe aqui

CHECKLIST: PASSO A PASSO PARA MELHORAR AS VENDAS DA SUA EMPRESA