fbpx

Personalização em massa: saiba como ela tem ajudado a fidelizar clientes e agregar valor ao produto

Ordinary girl choosing  sweater

 

Você já se perguntou como o seu cliente se sente ao comprar na sua empresa? Ele é só mais um no meio de tantos outros ou você proporciona meios para que ele se sinta importante?

A personalização em massa é uma estratégia já utilizada por grandes marcas, como por exemplo, Coca-Cola, Avon, Nike, Adidas, Netflix, Mondelez, entre outras, justamente para barrar o sentimento de anonimato e despertar no consumidor o sentido de exclusividade.

Na era da experiência a personalização em massa é um caminho natural e importante para as empresas, pois é possível pensar em larga escala sem abrir mão de trazer para o produto ou serviço um caráter individual para o consumidor.

Nesse artigo vamos entender o que é a personalização em massa e porque ela é importante para atrair a nova geração de consumidores, vamos conhecer cases que já utilizam essa técnica e, por fim, vamos saber como os dados podem beneficiar e potencializar essa estratégia.

Ficou curioso? Vem comigo que vou te contar tudo!

 

O que é personalização em massa?

 

A personalização de produto não é uma estratégia atual, lá nos anos 90 a empresa norte-americana Levi’s – depois de uma pesquisa mercadológica descobriu que mais de 30% das americanas não estavam satisfeitas com a modelagem de suas calças jeans –  e lançou uma campanha chamada Personal Pair, em que as vendedoras tiravam as medidas do público feminino em seguida lançavam as informações no sistema e, no máximo, em duas semanas as clientes recebiam as peças feitas sob medida diretamente na loja ou em suas casas.

Essa técnica fez tanto sucesso que mesmo depois de encerrar a campanha (por problemas administrativos), a Levi’s realizou um novo estudo e no ano 2000 voltou a fabricar itens customizáveis, mas desse vez com auxílio de scanners digitais que substituíram a tarefa de tirar medida realizada pelas vendedoras.

A ideia principal da personalização em massa é a criação de um produto ou serviço adequando suas características aos interesses do consumidor. Antigamente o consumo era pensado como uma questão puramente de massa, no qual a empresa definia um perfil com base em estudos mercadológicos, criava as características do seu público-alvo e produzia em massa para atender esse grupo.

Entretanto qual o problema que temos hoje com a fabricação em massa? Os hábitos de consumo mudaram, a empresa não pode mais pensar em um único perfil de consumidor, pois as vontades, necessidades e as exigências não são as mesmas.

A personalização foi uma das formas que as marcas encontraram de fazer uma oferta individual de produtos e serviços, mas sem eliminar o processo de fabricação em massa que é essencial para a empresa, pois dispensa investimentos em mão de obra muito qualificada e garante a padronização das tarefas.

Se pensarmos na facilidade que a internet proporciona hoje com os inúmeros canais de atendimento, ficou muito acessível para o consumidor encontrar os mesmos produtos e serviços em diferentes lojas.

Nesse sentido, o serviço de personalização se faz importante para que a empresa desenvolva diferencial competitivo sobre a concorrência oferecendo um produto exclusivo, se antecipando  aos desejos do consumidor, além disso, ainda agrega valor ao produto, uma vez que a empresa pode cobrar entre 10%, 20% ou até 30% a mais do que um produto não customizável.

 

Tecnologias que auxiliam na personalização em massa

 

Hoje com toda a questão da indústria 4.0 o varejista tem à disposição diversas tecnologias que auxiliam na produção de produtos e serviços personalizados o que abre possibilidade tanto para empresas que contam com um poder aquisitivo maior como também para negócios médios e pequenos.

 

Confira:

 

Impressoras 3D: tecnologia que por meio de um molde criado inicialmente no computador, permite a impressão de qualquer objeto em camadas. Essas camadas são controladas por dois eixos que vão depositando o plástico derretido e criando a base do produto até sua finalização.

O sistema de imprimir em 3 dimensões está crescendo globalmente o que futuramente permitirá que as empresas consigam investir em processos de larga escala com aumento de produtividade e baixo custo.

 

Data Science (Ciência de dados): vivemos em um mundo no qual absolutamente tudo são dados e saber analisar as informações recebidas no dia a dia para usá-las a favor dos negócios é uma das estratégias mais utilizadas por organizações como: Amazon, Nike, Walmart, entre outras.

Para a personalização de produtos e serviços a coleta, análise e tratamento de dados é indispensável, pois através das informações obtidas a empresa consegue tirar insights sobre o comportamento e a personalidade do consumidor e replicar na hora da produção.

 

Máquinas automatizadas: não é de hoje que a automatização vem facilitando o processo de fabricação das empresas e para a produção de itens personalizados ela é igualmente benéfica. Capaz de realizar integrações, lidar com dados, otimizar processos e aumentar a produtividade, essas máquinas têm estado cada dia mais presente na rotina de fabricação das indústrias, independente de qual seja o segmento delas.

 

Conclusão

A personalização em massa pode ser uma estratégia usada pela empresa para chamar atenção do seu público-alvo, como tem feito lojas como a Riachuelo que tem uma sessão de produtos personalizados de cama, mesa e banho para quem é fã de produtos geek, por exemplo, ou pode ser o carro-chefe para a criação dos produtos ou serviços da empresa, como faz a Netflix que com base na análise de dados cria sugestões para oferecer aos seus usuários séries, filmes e documentários personalizados.

Para as empresas que desejam manter o consumidor cada vez mais próximo da marca, a personalização em massa é uma estratégia para ser considerada, pois além de proporcionar um sentimento de importância que pode vir a ser convertido em fidelização, ainda garante vantagem competitiva para o varejista.

Autora: Joyce Alcântara.

e-Book: COMO CONTRATAR O SISTEMA ERP IDEAL PARA O SEU NEGÓCIO

Os sistemas ERP – Enterprise Resource Planning – são considerados os sistemas ideais para o planejamento, gestão e controle dos negócios. Esse e-book tratará de contar as evoluções dos modelos de gestão e consequente evolução dos sistemas ERP, abordando, especificamente sete tipos diferentes de sistemas ERP, como eles se comportam, o que se pode esperar de cada tipo e as evoluções inerentes a cada um deles.
Esse e-book abordará as questões imprescindíveis para a seleção e adoção de um sistema ERP de acordo com o modelo de negócio mais adequado para cada empresa.

Baixar agora!