fbpx

Qual a vantagem da geolocalização para o varejo?

 

geolocalização

A estratégia de usar a localização geográfica no varejo cresce cada vez mais e tem se mostrado um forte potencial competitivo para os varejistas. Agora que os usuários usam dispositivos móveis, como smartphones, para fazer compras – fazendo do m-commerce uma realidade e não mais uma tendência -, oferecer produtos, criar ofertas especiais e preços personalizados com base em sua localização, é uma grande oportunidade para aumentar o ROI, por isso, nem passou pela nossa cabeça deixar esse assunto de lado.

 

O que é venda por geolocalização?

Começaremos com uma pergunta. Você já ouviu falar sobre as vendas por geolocalização? Essa estratégia não exige muito, na verdade é bem simples: graças ao sistema já incorporados nos dispositivos móveis, como tablets, smartphones e smartwatch dos consumidores e alguns aparelhos roteadores de Wi-Fi ao redor das lojas isso já é possível.

Lembro-me de estar próximo a um shopping em São Paulo e receber uma mensagem de uma loja no WhatsApp, que dizia o seguinte: Oi, aproveite que está aqui pertinho de nós e venha conferir todas as novidades. Estamos com descontos de até 30% em toda a loja. Naquele momento, fiquei assustada com a precisão da comunicação feita pela marca, mas hoje esse tipo de estratégia de marketing promocional está cada dia mais frequente.

A localização de qualquer pessoa, que esteja com a opção habilitada em seu aparelho, pode ser estimada por essas empresas varejistas com uma precisão de até 3 metros. Dessa forma, dependendo da posição do usuário, é possível que a marca identifique quando o cliente se aproximar da loja, facilitando o envio de conteúdo promocional.

É a geolocalização abrindo novas possibilidades de aumentar o fluxo da loja e converter mais vendas.

 

O que é preciso para vender usando a geolocalização

Para que você consiga gerar oportunidades a partir da geolocalização, pelo menos em 3 pontos serão necessários investimentos:

  • Um sistema web de geolocalização para poder registrar a localização do IP ou o dispositivo de cada usuário.

 

  • Tecnologia de AI (inteligência artificial), ou Machine Learning (aprendizado de máquina), capaz de fazer ofertas personalizadas para usuários selecionados por área.

 

  • Um software ERP ou sistema de gestão, capaz de oferecer suporte para precificação e integração de estoque, permitindo que a loja crie suas ofertas com base nos insights que o sistema gera em real time.

 

Vantagens

Um dos principais benefícios da geolocalização em uma loja é conhecer melhor seu público-alvo, pois sabemos como esse trabalho é cansativo e muitas vezes bastante complicado. Já ficou claro que apostar em personalização é um dos caminhos para aumentar as vendas e, portanto, entender mais sobre os lugares que o consumidor vai e quais as estratégias promocionais o atraem, é a chave para melhorar o alinhamento das suas ofertas com o seu público-alvo.

Outra vantagem interessante dessa estratégia é a possibilidade de criar campanhas de precificação de forma mais dinâmica e personalizada de acordo com a região em que o cliente está. Vamos imaginar que sua loja em uma determinada região está com itens de cama, mesa e banho parados no estoque, você pode criar uma promoção para esses itens com base na geolocalização do seu público, por exemplo.

Outra vantagem incrível desse sistema é permitir adotar o Omnichannel sem esforço algum na sua loja física ou online, com o “Click and Collect”. Essa estratégia permite que o cliente faça toda sua jornada de compra online, mas sem precisar pagar mais caro para receber a mercadoria em casa. Você oferece para ele a retirada em uma loja mais próxima do seu local de trabalho ou da sua residência.

Todas essas possibilidades são pontos cruciais para melhorar a experiência do cliente e garantir a lealdade dele com a sua marca.

Por outro lado, também há razões para acreditar que, se as estratégias de abordagem não forem bem pensadas, a geolocalização também pode distanciar o consumidor, pois pode despertar nele uma suspeita de que você não está respeitando a sua privacidade.

Como mencionamos, a geolocalização precisa ser capaz de acessar informações de seus usuários para oferecer dados eficazes para as lojas, mas se mesmo concedendo permissão direta para a loja “ler” sua localização por meio de aplicativos em seu dispositivo, ele não quisesse receber tais “comunicações personalizadas” da sua loja. O que aconteceria?

Nesse sentido, seria interessante pensar em mecanismos que permitam o consumidor decidir se deseja ou não receber contéudos promocionais da sua loja e, se ele já concordou, mas em um determinado momento opte por cancelar, como ele deverá agir para fazer esse cancelamento? Dessa forma, você desperta nele o sentimento de cuidado, ou seja, você não está se preocupando apenas em vender, mas em respeitar a vontade dele.

Conclusão

A geolocalização é uma excelente oportunidade para aumentar as vendas, mas também pode se mostrar um enorme desafio para as lojas. Elas precisarão se empenhar cada vez mais para criar campanhas promocionais que o consumidor realmente enxergue valor e não apenas mais uma campanha para aumentar a lucratividade da companhia

Autora: Joyce Alcântara.

 

Baixe aqui

E-book: Direct to Consumer (D2C) – Da motivação a estratégia